1 de dezembro de 2019

Brasileiro consome quase o dobro de sal recomendado pela OMS

Os brasileiros consomem, em média, 9,34 gramas de sal por dia, o que representa quase o dobro do recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de 5 gramas. Esta é uma das conclusões de levantamento feito com a análise de sangue e de urina com cerca de 9 mil brasileiros. A coleta foi feita entre 2013 e 2014 em 8.952 domicílios, durante a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013.
Segundo a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), essa foi a primeira vez que um inquérito com representatividade nacional coletou nos domicílios amostras biológicas para realização de exames complementares, viabilizando que se estabeleçam parâmetros nacionais para valores de referência laboratoriais.
O estudo, que é uma parceria entre o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Fiocruz, do Ministério da Saúde, a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e o Hospital Sírio-Libanês, apontou também que os homens e os jovens são a maior parte dos que abusam do sal. Mas indica ainda que a utilização elevada é de forma generalizada na população brasileira, em todas as faixas etárias e níveis de escolaridade.

Eleitores de Ceará-Mirim e Alto do Rodrigues vão às urnas neste domingo

Tudo definido pelo Tribunal Regional Eleitoral do Rio Grande do Norte (TRE-RN) para as eleições suplementares que vão definir os novos ocupantes para os cargos de prefeito e vice-prefeito de Ceará-Mirim e Alto do Rodrigues acontecem neste domingo (1°), das 8h às 17h.
De acordo com a assessoria de comunicação, a Justiça Eleitoral potiguar já está com tudo encaminhado para que o pleito ocorra conforme o planejado. Ao todo, 62.360 eleitores do RN vão às urnas para escolher os candidatos. As eleições ocorrem em decorrência das cassações dos eleitos nas eleições de 2016. Em Ceará-Mirim, foi cassado Marconi Barreto e na cidade do Alto do Rodrigues, foi cassado, Abelardo Filho.
O município de Ceará-Mirim, pertencente à 6ª Zona Eleitoral, contará 47 locais de votação, 179 seções eleitorais e 161 urnas eletrônicas para atender à demanda de 51.837 eleitores aptos a votar. Além disso, 644 mesários voluntários atuarão no pleito garantindo a organização.
Já em Alto do Rodrigues (47ª Zona Eleitoral), cujo eleitorado é menor – com apenas 10.523 pessoas aptas a votar, haverá 11 locais de votação, 39 seções e 32 urnas eletrônicas, além dos 128 mesários voluntários.

12 de agosto de 2019

Mega-Sena acumula evai pagar R$ 9 milhões na quarta-feira; confira as dezenas

Nenhum apostador acertou as seis dezenas do concurso 2.178 da Mega-Sena, realizado ontem (10) à noite em São Paulo. O prêmio acumulou pela segunda vez seguida, e a Caixa Econômica Federal deve pagar R$ 9 milhões na quarta-feira (14).
As dezenas sorteadas foram: 02-16-21-42-50-56.
No mesmo concurso, a Quina saiu para 25 apostas, que vão levar para casa R$ 63.031,11. Um total de 2.304 ganhadores acertaram a quadra e vão receber R$ 977,04.
A Mega-Sena paga o prêmio principal para quem acertar os 6 números sorteados. Ainda é possível ganhar prêmios ao acertar 4 ou 5 números. O jogo de seis números custa R$ 3,50.

Fonte: Agência Brasil

Bolsa Família reduziu 25% da taxa de extrema pobreza, aponta Ipea

O Programa Bolsa Família reduziu as taxas de extrema pobreza em um quarto (25%) e de pobreza em 15%. A conta é do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) que analisou a evolução das condições de vida dos mais pobres entre os anos de 2001 e 2017.
“Em 2017, as transferências do programa retiraram 3,4 milhões de pessoas da pobreza extrema e 3,2 milhões da pobreza”, descreve estudo publicado esta semana e disponível na internet. Os dados sobre a renda dos mais pobres foram obtidos nas Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicilios (Pnad/IBGE), que eram bianuais e a partir de 2016 passaram a ser contínuas.
Somados, os contingentes de pessoas que se beneficiaram com essa mobilidade de classe (6,5 milhões) equivalem à população do Maranhão (Censo de 2010). No total, o Bolsa Família transfere recursos a 14 milhões de famílias ou 45 milhões de pessoas, número semelhante a de toda população da Argentina.

Rio Grande do Norte é o pior lugar para ser jovem no Brasil

De acordo com dados publicados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) e pelo Atlas da Violência, o Rio Grande do Norte é o estado mais violento do país. Só em 2017, foram 62,8 mortes a cada 100 mil habitantes, o maior índice entre todos os estados do Brasil.
Nos anos de 2006 a 2017 essa taxa cresceu 320%. Entre os jovens de 15 a 29 anos, os potiguares são os que mais morrem em crimes violentos, cerca de 152 a cada 100 mil habitantes, um crescimento de 482% desde o ano de 2006. Em São Paulo, o maior estado do país, o mesmo índice é de 18 mortes a cada 100 mil habitantes.
No entanto, entre os meses de janeiro e julho de 2019, houve uma queda no número de homicídios, 31%, em comparação com o mesmo período do ano passado.
A Polícia Civil, responsável por investigar esses crimes, trabalha com o efetivo abaixo do considerado ideal. O governo afirma que fará novas contratações.